Imagem capa - 14 Lugares Para Fazer Um Ensaio Fotográfico Em São Paulo por Wilson Vitorino
lugares

14 Lugares Para Fazer Um Ensaio Fotográfico Em São Paulo

O ensaio fotográfico é uma arte que vai muito além de um simples clique, uma boa fotografia consegue expressar emoções e detalhes presentes naquele momento.

No caso dos retratos femininos o objetivo é capturar as várias nuances da mulher, exaltando sua sutileza e sensibilidade. Mas para isso, é necessário que o fotógrafo esteja atento aos detalhes e saiba clicar no momento certo. 

Após tomar a decisão de fazer um ensaio fotográfico surge uma dúvida: qual local escolher?

Nesse artigo você vai encontrar 10 locais maravilhosos para fazer o seu ensaio na cidade de São Paulo. Confira:

 


1. Parque da Água Branca




Inaugurado em 1929 o parque possui vários cenários para fotografar: um aquário, passarela com mirante, arena de cavalos, casa do caboclo, espaço leitura, museu geológico, pergolados, espaço para picnic, espaço do idoso e bambuzal. As alamedas do parque proporcionam a sensação de tranquilidade de estar em uma fazenda. Um lugar muito agradável e com uma ótima iluminação. 


Av. Prof. Francisco Matarazzo, 455 – Água Branca (próximo à estação Barra Funda do metrô).





2. Estação da Luz




Inspirada na arquitetura britânica, a Estação da Luz foi inaugurada em 1867 e é uma das mais importantes estações ferroviárias da cidade de São Paulo. 

Projetada e construída por ingleses, contou com estruturas trazidas diretamente da Inglaterra em sua execução. O grande relógio é uma réplica do Big Ben e a fachada também teve como inspiração as estações de trem inglesas.


Praça da Luz, 1 – Luz (acesso pela estação Luz da CPTM, linha amarela e azul).




3. Parque Villa Lobos




O Parque Villa Lobos nasceu de um projeto de revitalização da área próxima a região do rio Pinheiros, que no final dos anos 80 abrigava lixões, depósitos de entulho de construção e dejetos retirados do rio. Atualmente o parque é o lar de centenas de espécies de pássaros e 12 mil árvores, entre as quais o ipê, árvore símbolo de São Paulo e assim como o parque Ibirapuera é ótimo para explorar o contraste entre a modelo e a natureza.


Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2001 - Alto de Pinheiros (acesso pela estação de trem CPTM Villa Lobos- Jaguaré). 




4. Parque Ecológico do Tietê




Inaugurado em 1982 e com mais de 14 milhões de metros quadrados, está localizado na Zona Leste de São Paulo. Além de preservar fauna e flora da várzea do rio Tietê, o parque proporciona uma série de atividades culturais, educacionais, recreativas, esportivas e de lazer, recebendo mais de 330 mil visitantes todo mês. Principais atrações: Centro de Educação Ambiental, Centro Cultural, Museu do Tietê, biblioteca e Centro de Recepção de Animais Silvestres, que abriga 2 mil animais apreendidos ou doados.


Rodovia Parque, 8054 - Vila Santo Henrique (próximo a estação de trem da CPTM Engenheiro Goulart). 




5. Minhocão 




Elevado Presidente Costa e Silva, também conhecido como Minhocão é uma via expressa elevada que liga a região da Praça Roosevelt, no centro da cidade de São Paulo, até a região de Perdizes.

Idealizado para desafogar o trânsito do centro da cidade, a obra passa a cerca de 5 metros das casas e prédios da região. Durante a noite e nos finais de semana é interditado para evitar acidentes e diminuir o barulho e aos finais de semana é fechado para lazer. 

Você verá muita gente passeando, fazendo caminhada, andando de bicicleta e fazendo manobras com skate e patins. Ideal para quem gosta de um cenário mais urbano nas fotos.


Próximo as estações de metrô Marechal Deodoro e Santa Cecília da linha vermelha.





6. Beco do Batman




Ícone da arte urbana paulistana, o Beco do Batman já se tornou até clichê para os amantes da fotografia, mas ainda assim é lugar que vai render ótimos cliques. Escondido nas vielas da Vila Madalena, o beco é referência para o graffitti paulistano há mais de 30 anos. 

Diz a lenda, que nos anos 80 um desenho do Batman apareceu do dia pra noite em uma das paredes do beco, e a partir daí o nome pegou e se tornou tela para artistas pioneiros na arte urbana em São Paulo.


R. Gonçalo Afonso – Vila Madalena  (as estações de metrô mais próximas são a Santuário N.Sra. de Fátima – Sumaré na linha verde e a estação Fradique Coutinho na linha amarela). 




7. Museu do Ipiranga




O Edifício-Monumento, conhecido como Museu do Ipiranga, atualmente está fechado para visitas em função das obras de restauro e modernização, mas fotografar os  monumentos e o jardim já é uma experiência maravilhosa. 


Rua Brigadeiro Jordão, 149 - Ipiranga 

http://www.mp.usp.br/museu-do-ipiranga




8. Parque da Independência




Inaugurado em 1909, os jardins do Museu do Ipiranga, hoje parte do Parque da Independência, foram projetados pelo paisagista belga Arsênio Puttemans com base no estilo neoclássico de jardins franceses, como os famosos jardins do Castelo de Versalhes, próximo à Paris. 


Av. Nazaré, s/n – Ipiranga (próximo à estação de trem da CPTM Ipiranga).  




9. Museu Catavento




O Museu Catavento é um espaço interativo que apresenta a ciência de forma instigante para crianças, jovens e adultos, desde sua inauguração em 2009 o museu tem sido um grande fenômeno de público, tendo atingido a marca de dois milhões e meio de visitantes em apenas seis anos de operação, tendo sido o Museu mais visitado do Estado de São Paulo por três anos consecutivos.

Além das exposições interativas todo o espaço interno e externo do museu é maravilhoso para ser fotografado. 


Avenida Mercúrio, s/n Parque Dom Pedro II 

http://www.cataventocultural.org.br/home




10. Praça Pôr do Sol




Lindo lugar para ver o pôr do sol e ter uma visão linda da cidadeNão à toa que a praça Coronel Custódio Fernandes no Alto de Pinheiro ganhou esse nome. 

A praça é um ótimo lugar para passear, meditar, fazer um piquenique e curtir o fim de tarde. É ponto de encontro de pessoas de várias idades e de diversas tribos. 

Praça Coronel Custódio Fernandes Pinheiro, 334 - Alto de Pinheiros




11. Parque do Carmo




Parque do Carmo ou Olavo Egydio Setúbal é um parque municipal localizado na zona leste  de São Paulo. Possui uma área de aproximadamente 1.500.000 metros quadrados, é o segundo maior parque urbano do município de São Paulo e um dos maiores da região metropolitana. 

Desde 1978, é realizada no local a Festa das Cerejeiras, que comemora a florada da árvore símbolo do Japão. Entre os meses de julho e agosto o público aprecia a florada de cerejeiras que acontece nessa época.

Av. Afonso de Sampaio e Sousa, 951 - Itaquera




12. Theatro Municipal de São Paulo





O Theatro Municipal de São Paulo é um dos mais importantes teatros do Brasil e um dos cartões postais da cidade de São Paulo. Localizado no centro da cidade, foi inaugurado em 1911 para atender ao desejo da elite paulista da época, que queria que a cidade estivesse à altura dos grandes centros culturais.

Seu estilo arquitetônico é semelhante ao dos mais importantes teatros do mundo e foi inspirado na Ópera de Paris. O edifício faz parte do Patrimônio Histórico do estado desde 1981 quando foi tombado. Além de sua importância arquitetônica, o teatro também possui notabilidade histórica, pois foi palco da Semana de Arte Moderna, o marco inicial do Modernismo no Brasil.

Infelizmente não possível fotografar dentro do teatro, mas a parte externa é muito bonita.

Praça Ramos De Azevedo, s/n - República



13. Escadaria das Bailarinas




Essa escadaria se tornou famosa após o grafite do artista Kobra em 2018. O artista doou o trabalho e colaborou na recuperação do espaço, que traz a imagem de integrantes do ballet da comunidade de Paraisópolis.

Essa foi a primeira vez que Kobra pintou uma escadaria. Antes era um local escuro e frequentado por usuários. Por isso, a ação não envolveu apenas o grafite, mas também a reforma.

R. Alves Guimarães, 754 - Pinheiros



14. Paranapiacaba




Paranapiacaba é um daqueles destinos próximos a São Paulo que todo paulistano deveria conhecer. Trata-se de uma antiga vila inglesa que fica no município de Santo André e visitá-la é como voltar no tempo dos barões de café, onde as cidades eram rústicas e pequenas.

Um dos jeitos mais legais de conhecer o local é através de um passeio que começa na Estação da Luz, de onde sai um trem, o Expresso Turístico, que leva os passageiros até a cidade. Mas também é possível chegar até a vila pegando um ônibus intermunicipal próximo a estação de trem da CPTM Rio Grande da Serra. 





E aí, gostou desses lugares?

Compartilhe com as amigas!